Quando acordei, já sabia que seria um longo dia, um dia com milhares de conflitos internos e que eu adiei por bastante tempo, admito. Todavia, quando abri meus olhos nessa manhã -não tão maravilhosa- de segunda-feira, não consegui pensar em muitas coisas além de: Preciso esconder essa vermelhidão da minha cara!

Não consegui sumir com os queimados do sol, mas consegui fingir uma boa expressão de quem diz: Está tudo bem!

O dia foi passando, as coisas foram acontecendo e, por mais incrível que pareça, consegui esquecer completamente o motivo de eu estar tão preocupada assim! Infelizmente, "tudo que é bom dura pouco". E foi exatamente isso que aconteceu. O universo estava conspirando fortemente ao meu favor quando as coisas começaram a me atingir como bombas.

Então fui fazer algo que uma pessoa normalmente não faria diante disso tudo; Fugi novamente do meu caos interno e fui ao cinema. Assisti a um bom filme, na verdade, não superou minhas expectativas, mas posso falar disso em outro momento.

Esse tal filme me fez pensar que eu sou uma idiota por estar sempre fugindo de algo que está dentro de mim e que não existe lugar no mundo em que eu possa ir sem estar com todos esses sentimentos dentro de minha alma! Apesar de tudo, isso faz parte de mim, isso faz parte de quem eu sou e, mesmo que eu nem sempre goste disso, supostamente, a vida é para ser assim.

Aceitei toda essa ideia e entrei dentro do carro, afinal, precisava ir para casa resolver tudo que estava acontecendo. Fui pensando que deveria ter seguido meu próprio conselho e conversado com pessoas que eu confio, depois me lembrei que nunca poderia repetir o mesmo erro mais de duas vezes.

Obviamente, voltei a estaca zero. Nada do que pensei ajudou, principalmente depois de ter -aparentemente- pensado em fazer uma carreira que eu nunca faria. Isso me fez pensar que talvez, muitos talentos estão sendo desperdiçados ou muitas pessoas não estão fazendo o que elas deveriam fazer por causa de oportunidades. Isso me irrita tanto!

Eu quero ser alguém, quero mesmo, não tenho medo de sair espalhando isso por aí, na verdade, gosto de deixar claro que sou uma grande sonhadora, todavia, não acredito em destino e, de certa maneira, isso acaba comigo. Seria mais fácil achar que estou no caminho certo se eu acreditasse que o destino está encarregado de tudo?

Esse foi o meu maior problema do dia. Já li livros e já assisti filmes em que o personagem conseguia ver o futuro e mudava o passado, mas na mesma hora, o seu futuro já era completamente diferente. É estranho pensar que sua escolha pode alterar uma parte de sua vida. Seria pedir muito que tudo não fosse assim? É tão incerto! Sinceramente, já basta eu de incerta na minha vida!

No final das contas, percebi que não ia conseguir lidar com tantas coisas assim, eu deveria aceitar. Senti que não estava perdendo uma partida de futebol, afinal, a vida não é um jogo -talvez em alguns momentos seja sim-, mas senti que estava ganhando uma certa maturidade. Ok! Não estou 100% bem com todas as minhas decisões, até porquê não tomei nenhuma, mas não posso ficar me prendendo ao passado enquanto perco um presente que poderia ser incrível! Não posso ser extremamente futurista sendo que isso me faz perder o agora, o momento em que vivo.

Estou aqui para ser sincera comigo mesma e, quando isso tudo passar, quero lembrar de como fui e de como fiz para alcançar a felicidade. Afinal, depois de todos os sentimentos que senti nesse dia que não completou nem vinte e quatro horas, ainda consigo ter fé de que em algum momento, vou sentir orgulho de minha decisão, independentemente de qual seja.

Deixe um comentário