Foto: Cecília Justen

Ei! Tudo bem?
Por aqui está tudo ótimo!

Recentemente terminei mais um livro da Nicola Yoon. Depois de ler Tudo e Todas as Coisas (inclusive, tem resenha aqui no blog dessa obra), eu estava muito ansiosa e animada para ler O Sol Também é uma Estrela. Fiquei tão apaixonada pela história que quem me segue no twitter deve ter ficado cansado de ler tantos comentários.

Delirei, sorri, torci pelos personagens e ainda queria pedir mais um pouco. Apesar de não ser muito fã de young adult, O Sol Também é uma Estrela me surpreendeu do início ao fim e, agora, só me resta falar um pouquinho do amor que esse livro é.

Sinopse: Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história. Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois. O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?

Foto: Cecília Justen

Páginas: 288 | Autor(a): Nicola Yoon | Editora: Editora Arqueiro | Gênero: Romance

Natasha tem 17 anos, é jamaicana, mas assim como muitas famílias, os Kingsley foram para os Estados Unidos em busca de condições melhores. Sendo mais especifica, tudo começou quando Samuel, pai da personagem principal da história, decidiu tentar carreira de ator na América e tempos depois, Natasha, com 8 anos, e sua mãe se mudaram de vez para Nova York. O único problema é que por muito tempo eles tiveram que viver as escondidas, já que não renovaram o visto. Obviamente, viver escondido não é tão fácil assim, então, como qualquer vida, algo dá errado para os Kingsley. Samuel, após uma apresentação, bebeu tanto que além de bater de carro em uma viatura da polícia, confessou tudo, inclusive, que ele e sua família são imigrantes ilegais. E é claro que apesar de detestar a ideia, Natasha está prestes a ser deportada de volta à Jamaica. 

Daniel tem 17 anos, é americano, mas sua família veio da Coreia para os Estados Unidos em busca de condições melhores. É um excelente aluno, mas é o segundo filho. Em primeiro lugar vem Charlie, seu irmão mais velho, galanteador, pegador, inteligente, o filho que todo pai gostaria de ter. Bom, até o momento em que ele foi suspenso por alguns meses de Harvard. O que além de ser um problema para o mais velho, é um problema para Daniel, que agora é o filho mais cobrado. Se não bastasse isso, ele está prestes a fazer uma entrevista para Yale, universidade que ele - com certeza - não quer entrar. Não que o mesmo tenha algo contra Yale, o problema é fazer medicina, o problema é entrar em uma faculdade, o problema é não fazer algo que ele quer, o problema é não poder escolher sua profissão, o problema é não trabalhar com poemas, o problema é tudo.

Universo, segundo cientistas, tem estimado 13,3 bilhões anos. Como ele surgiu? Depende muito no que você acredita, mas a provável ideia do lado da ciência é o Big Bang, a grande explosão que, supostamente, originou tudo. É conhecido por possuir diversos futuros, complexões, teorias, seres vivos e não vivos, destino, encontros, esbarrões, coincidências e uma série de eventos que dará início a outro.  

Natasha, ao sair para sua última tentativa de não ser deportada acaba encontrando Daniel. Daniel saiu de casa para cortar o cabelo antes de sua entrevista, tem problemas no trem e por fim, acaba encontrando Natasha. Destino ou não, o encontro inesperado foi muito mais grandioso do que eles pudessem imaginar, graças, talvez, ao Universo.

"Há uma expressão japonesa da qual eu gosto: koi no yokan. Não significa exatamente amor à primeira vista. É mais parecido com amor à segunda vista. É a sensação que a gente tem quando conhece uma pessoa por quem vai se apaixonar." -Daniel

Ahh! O que falar desse livro? Se eu pudesse resumir ele, eu só poderia falar: Encantador. Encantador por causa dos mínimos detalhes que ele carrega entre suas palavras. De verdade, não estou exagerando não, a história é muito bem feita e, se eu já tinha gostado de Tudo e Todas as Coisas, imagine agora com O Sol Também é uma Estrela?!

A escrita de Nicola parece melhor, mais aflorada e muito mais descritiva. Gostei muito mais da forma que ela construiu o livro e como os personagens foram montados. Natasha e Daniel são quase opostos. Ela é baseada na ciência, não acredita no amor até ele ser comprovado, ela vive por fatos e dados. Já ele, bem, ele é um poeta e tudo o que você pode saber sobre sua personalidade está nesta característica. Como um bom poeta, ele acredita no amor, na subjetividade, nos pequenos detalhes, ele não precisa de dados, ele precisa sentir e pronto.

"Somos capazes de grandes vidas. De uma grande história. Por que aceitar menos? Por que escolher a coisa prática, a coisa corriqueira? Nós nascemos para sonhar e fazer as coisas com as quais sonhamos." -Daniel

O que eu mais apreciei na obra foi o fato de como eu conseguia entender os personagens, como eles eram reais, como seus problemas eram sérios e verdadeiros, o livro parecia sair da ficção em certos momentos. Nessas daí de entender os personagens, acabei me vendo na Natasha e no Daniel, o que é relativamente engraçado, já que como eu disse, eles são bem opostos. E eu percebi que ao mesmo tempo em que eu estou sendo uma poetisa sentimentalista e filosofando tudo, eu estou sendo guiada pela ciência e só acreditando naquilo que possui fatos comprovados. É possível? Sim! É tão possível que eu sou assim e saibam que o romance deles funcionou demais!

Foto: Cecília Justen

O livro se passa em um dia (olá A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista) e isso pra mim, foi o que fez a história ficar ainda melhor. Ok, a obra tinha tudo para dar certo, mas só o fato de se passar em um dia, no dia em que Natasha pode ser deportada e no dia em Daniel tem a entrevista "da sua vida", tudo melhorou na história quase 100 vezes mais. Eu juro para vocês, o impacto não seria o mesmo se o livro não fosse assim. O tempo todo estamos ali, apreensivos para saber o que pode acontecer com o futuro dos dois, apesar do final ser previsível. 

Falando em impacto, o livro é narrado em primeira pessoa, ou por Natasha ou por Daniel, mas existem partes narradas em terceira pessoa para contextualizar o leitor. Por exemplo, Natasha tem seus cachos super assumidos, na parte seguinte da história, o título é 'Cachos', e nessa parte a autora conta um pouco sobre a cultura e todas as partes envolvidas, desde uma época em que as mulheres negras alisavam seus cabelos com pentes quentes para poderem ficar lisos até os dias atuais que, apesar de ainda vermos preconceito, muitas mulheres já assumiram seu cabelo na forma natural.

"Na Coreia, o nome de família vem primeiro e conta toda a história de sua ancestralidade. Nos Estados Unidos, o nome de família é chamado de último nome. Dae Hyun dizia que isso provava que os americanos acham que o indivíduo é mais importante do que a família."

Curto sim, mas cheio de informações incríveis! Nicola comenta sobre a cultura da Jamaica, da Coreia e dos Estados Unidos, fala sobre religião, crenças, desafios e - sem dúvidas a minha parte favorita - sobre a teoria do caos. Para quem não sabe a ideia central da teoria do caos é que uma pequena mudança ou uma pequena ação pode trazer consequências (positivas ou negativas) para o futuro.

"Para fazer uma coisa simples como uma torta de maçã, você precisa criar o mundo inteiro."

Comentei sobre A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista ali em cima, mas não foi somente pelo fato do livro se passar em um dia. Assim como em A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, O Sol Também é uma Estrela trás uma ideia de "e se?". E se eles não tivessem se conhecido? E se Natasha tentasse não ser deportada? E se Charlie, irmão de Daniel, não fosse suspenso de Harvard? Provavelmente Daniel não teria saído mais cedo de casa. Se ele não tivesse saído mais cedo de casa, ele não teria pegado um trem que ele não costumava pegar. Isso quer dizer que, talvez, ele não conhecesse Natasha. A verdade é que cada um tem sua crença, mas em O Sol Também é uma Estrela, conseguimos ler sob um ângulo diferenciado. Gostaria de comentar mais sobre essa questão de ações que causam outras maiores do futuro com vocês, mas também não quero dar spoiler, então quem quiser comentar comigo depois, sinta-se a vontade.

"Secretamente, no fundo do coração, quase todo mundo acredita que existe algum sentido, alguma objetividade na vida. Justiça. Coisas boas acontecem com pessoas boas. Coisas ruins acontecem com pessoas ruins. Ninguém quer acreditar que a vida é aleatória."

Simples, delicado, cheio de tabus, romântico, espirituoso, singelo e com uma leitura extremamente prazerosa, O Sol Também é uma Estrela ganhou meu coração e fez com que Nicola Yoon se tornasse uma das autoras que eu mais estou apreciando no mundo young adult. 

"As coisas não acontecem por algum motivo. Simplesmente acontecem." -Natasha 

Nota: 4/5 ♥ 

Compre O Sol Também é uma Estrela | Amazon | Saraiva 
Baixe um trecho de O Sol Também é uma Estrela | PDF


Um beijo e paz no coraçãozinho de vocês! ✩

26 Comentários

  1. Hey Cecília, eu já estou namorando esse livro já tem um tempo e sua resenha aumentou ainda mais a minha vontade de ler esse livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Lara!

      Fico muito feliz em saber disso, espero que você goste da leitura assim como eu. Obrigada pela visita :)

      Beijos!

      Excluir
  2. Oii Cecília. Tudo bem?
    Eu sou apaixonada por esse livro mesmo nunca tendo lido ele. Nunca li um romance que se passe em apenas um dia e isso chama muito a minha atenção. Apesar de também não ser fã do New Adult fiquei ainda mais tentada a dar a uma boa chance a esse livro.
    Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Jessica!

      Existem vários romances assim, acho incrível como os autores conduzem as histórias e como elas nos deixam muito mais curiosos. Eu também não gosto de new adult, mas acabou que esse livro me conquistou muito. Espero que você goste da leitura.

      Beijos!

      Excluir
  3. Olá! Como você está??
    Apesar de não gostar muito de livros que se passam só em um dia, eu fiquei muito animada para ler esse livro e a sua resenha só me fez querer ler mais ainda <3
    Beijos!
    coresliterarias.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Íris!

      Fico muito feliz em saber disso, espero que você goste da história :)

      Beijos!

      Excluir
  4. Já tinha vontade de ler esse livro de tanto ver nas redes sociais. Com a sua resenha me convenci, vou colocar entre as próximas leituras, curiosa pra saner o resultado desse enredo em um único dia.
    www.danuzaeoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Danuza!

      Fico muito feliz em saber disso, espero que você goste da leitura e também se encante por essa história :) Obrigada pela visita!

      Beijos!

      Excluir
  5. Que resenha linda Cecília! eu ainda não conheço a escrita da autora mas fiquei encantada com seu ponto de vista! E fiquei bem afim de ler esse livro, mais do que tudo e todas as coisas! Gosto muito desse "e se..." a vida é um grande "e se..."

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Viviane!

      Fico muito feliz em saber que você gostou tanto da resenha! Eu gostei mais desse do que Tudo e Todas as Coisas, então não posso falar muito haha Eu também, acho que deixa o livro com uma lição muito legal. Obrigada pela visita :)

      Beijos!

      Excluir
  6. Olá!

    Adoro o seu blog e aproveitei muito a sua resenha, eu não fazia ideia de que ela era a mesma escritora de Tudo e todas as coisas, ela parece escrever muito bem e já estava interessada nesse outro e faz um tempo que decidi que deveria ler O sol também é uma estrela. O título já me deixou fascinada, não conhecia muito a história mas eu realmente espero poder ler em breve <3

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Carol!

      Ah, fico muito feliz em saber disso. Ela escreve sim e, na minha opinião, ela está muito melhor em O Sol Também é Uma Estrela. Espero que você goste da leitura. Obrigada pela visita :)

      Beijos!

      Excluir
  7. Adoro esses romances cheios de problemas. E adorei o fato dela ser Jamaicana. Amei a sugestão a foto ficou linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei! Tudo bem?

      Então você vai amar o livro, ele é cheio de cultura jamaicana! Obrigada :)

      Beijos!

      Excluir
  8. Oi Cecília, tudo bem? Amei a resenha.. já li tudo e todas as coisas da autora, achei a escrita dela fantástica, envolvente. Gostei muito do fato de ela inserir varias culturas no enredo, e como você disse a doçura que ela passou durante a narrativa. Ja anotei a dica <3 as fotos estavam lindas! Mil beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei!

      Então você vai amar esse livro! O livro é muito envolvente e quando você para e percebe, ele já acabou. Muito obrigada :)

      Beijos!

      Excluir
  9. Olá!

    Adorei sua resenha! Nunca li nada da Nicole mas sou bem curiosa e agora estou muito mais!
    Sua resenha está ótima!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Mari!

      Fico feliz em saber disso :) A Nicola vai te surpreender! Muito obrigada!

      Beijos!

      Excluir
  10. Oi adorei esse título do livro e a forma como você resenhou, não tinha lido nenhuma resenha ainda desse livro e a sua me cativou, os personagens parece serem bem construídos, e adoro conhecer culturas diferentes através dos livros, já anotei aqui, bjus e bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei!

      O título é tão lindo, quando você entende o motivo dele, ele fica ainda melhor :) Fico muito feliz em saber disso! Os personagens são maravilhosos e Nicola soube falar muito bem sobre diferentes culturas.

      Beijos!

      Excluir
  11. Ah nossa! Estou louca pra ler! Já comecei, tô lendo em inglês... Que medo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Miri!

      Ler em inglês é muito legal, assim conhecemos a obra na língua do autor :)

      Beijos!

      Excluir
  12. Olá, nunca li nenhum livro que se passa em um dia mas já vi muitos assim.
    Sou louca para ler algo da autora, falam muito bem dela. Fico feliz que você gostou do livro.

    Beijos.

    Amor Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei!

      É muito legal livros dessa maneira, a gente fica com o coração na mão e o clichê acaba sumindo. Ela é ótima. Eu também :) Obrigada pela visita!

      Beijos!

      Excluir
  13. Eu amei muito esse livro ♥ essa autora se tornou uma das minhas queridinhas desde que li o "tudo e todas as coisas" no comecinho do ano :)
    :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Melina!

      Esse livro é lindo mesmo :) Amei "Tudo e Todas as Coisas", fico feliz em encontrar outra fã por aqui!

      Beijos!

      Excluir