Mais Lindo que a Lua | Resenha

15 de fev de 2018
Foto: Cecília Justen

Ei! Tudo bem?
Adoro realizar ótimas leituras!

Em Janeiro a Editora Arqueiro publicou mais um Romance de Época para nos deixar felizes. Mês passado foi vez de Mais Lindo que a Lua, primeiro livro da duologia Irmãs Lyndon escrita pela Julia Quinn, a Rainha do gênero literário. 

Fiquei muito feliz com a trama e adorei a história. Foi tudo mais interessante porque fiz uma leitura em conjunto com a Kalyne do O Reino das Páginas. Ela é uma fofa que eu tive o imenso prazer de conhecer graças ao Instagram do Cores e espero que vocês possam dar uma olhada no blog dela que é sensacional!

Mas vou parar com a enrolação e vou finalmente escrever sobre esse livro que vai te fazer rir e amar cada página da história. 

Mais Lindo que a Lua - Julia Quinn

Sinopse: Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim. Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças? Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

Foto: Cecília Justen

Páginas: 272 | Autor(a): Julia Quinn | Editora: Editora Arqueiro | Gênero: Romance de Época 
Série: Irmãs Lyndon #1

Você acredita em amor à primeira vista? Olhar para uma pessoa nos olhos dela e descobrir ali, naquele segundo, que você a ama e ela é o seu grande amor? Independentemente da sua resposta, Julia Quinn promete em sua carta ao leitor que esse livro o fará acreditar que é possível sim, se apaixonar perdidamente por alguém com apenas um olhar. 

O amor à primeira vista é o caso dos personagens principais de Mais Lindo que a Lua. Robert a encontra toda desastrada e escorregando pelas pedras, ele não sabia quem era, não sabia se era inteligente, não sabia absolutamente nada dela, mas sabia o quão encantadora ela era e por isso, quando se viram, o encontro se tornou mágico. Victoria e o conde acabaram de apaixonando.. 

A filha do vigário e o conde, uma história que muitos já sabem: Tinha tudo para dar errado. Mas eles estavam apaixonados e o amor estava ali, cada vez mais forte e quando viram que seus pais não iriam autorizar o casamento, dois meses depois o casal mais apaixonado de Kent (Inglaterra) decidiu que a melhor solução seria fugir. O conde seria deserdado e Victoria não poderia casar, então fugir era realmente um ótimo plano. Entretanto, como eu havia dito, essa história tinha tudo para dar errado... E deu. 

"- Aprendi que o coração só existe para sofrer. O amor é o sonho de um poeta, mas a dor... A dor é muito, muito real."

Sete anos depois, Victoria e Robert não sabem mais o que o outro está fazendo da vida. O estrago de anos atrás fora tão grande que destruiu ambos os corações, fazendo feridas tão grandes, quase impossíveis de serem concertadas. 

Depois do incidente, Victoria decidiu sair de casa e é perceptora na casa de uma família rica. Cuidar de crianças não é seu trabalho dos sonhos, mas na atual situação, qualquer coisa é aceitável. Robert não foi deserdado, mas está mais rico do que antes, e mesmo que o falte amor, não o falta dinheiro. 

Sendo perceptora em uma casa importante, os patrões de Victoria acabam recebendo convidados ilustres, e como o grande jantar está chegando, a filha do vigário precisa se esconder. O que ela não esperava é que no meio da confusão, ela e Robert acabariam se esbarrando. 

Entretanto, tudo mudou. O amor não existe mais e agora eles sentem raiva e desejo de vingança. Esse lado tão cruel dos dois só ajudou a piorar a situação. Eles estão diferentes, mais maduros, mais velhos, as coisas mudaram, mas será que o amor também?

"Ele sentiu o coração disparar e teve de procurar se lembrar que não gostava dela, que só queria seduzi-la e arruinar sua vida."

Vamos falar sobre uma história linda? Vamos sim! 

Eu fico muito feliz depois de terminar um livro da Julia Quinn, normalmente termino a leitura com um sorriso no rosto, toda mole, toda apaixonada e muito contente com o que eu li. Esse aspecto que eu chamo "Efeito Quinn" é o que me faz ler Romance de Época e me empolga a ler mais livros do gênero, independentemente dele ser bom ou ótimo. 

Mais Lindo que a Lua é o primeiro livro de uma duologia que parece ser bem apaixonante. No primeiro nós temos a Lua e no segundo o Sol, o que me remete a algo tão romântico e extremamente delicioso. Esse é o caso da primeira história, o amor é tão grande e envolvente que você vai querer se apaixonar. 

Eu estou escrevendo isso tudo para depois avisar que: Eu não acredito em amor à primeira. Acredito em tantas coisas, mas essa é uma que realmente não funciona comigo, mas fiquei muito ansiosa porque Julia Quinn escreveu que nós (leitores) passaríamos a acreditar, caso a resposta para a pergunta fosse não. Infelizmente, continuo sem acreditar (desculpa Julia!), mas isso não quer dizer que o livro perca sua magia. 

"Em minha mente, entendo que a vi pela primeira vez há dez minutos, mas meu coração a conhece desde sempre. E minha alma também."

Já falei para vocês que o amor está no ar?! Pois ele está. Mas além do amor...

Victoria e Robert passam a sentir raiva, que como eu escrevi, prejudica muito a relação. Mas isso tudo foi tratado de um jeito maravilhoso, feito com muita maestria. 

Robert é um homem amargo, que perdeu o grande amor de sua vida e (supostamente) sabe o motivo. Essa razão pelo rompimento dos dois é horrível, faz com que ele se sinta péssimo e tenha raiva de Torie (como ele a chama). Então quando eles finalmente se reencontram após sete anos, ele quer colocar seu plano de vingança em prática, mas o desejo por ela é muito maior, então vem o plano B: Fazer Victoria perder seu emprego, assim ela ficaria sozinha e, por isso, a tornaria sua amante. Vocês já devem perceber que isso não dá certo.

A filha do vigário fica tão furiosa, que passa a detestar Robert. O motivo do rompimento dos dois é diferente do lado dela, então ela é quem tem raiva do conde, mas sete anos depois, apesar de toda raiva, você percebe que ela daria uma chance para melhorar a situação, porém... Surge a proposta. 

E, em minha opinião, essa proposta é o pior problema de todo o livro. Porque quando finalmente Robert toma vergonha na cara e entende tudo o que aconteceu, Torie não quer nem olhar para ele, ele a desmoronou duas vezes e ela não quer uma terceira. 

Toda essa confusão fez com que surgissem personagens maravilhosos que vão te deixar com amor e ódio ao mesmo tempo, acho (inclusive) que essa era a ideia de Julia, nos deixar cheios de sentimentos conflitantes. 

A personagem mais genial, pra mim, fora a Torie. Eu gostei muito dela e não foi por causa dos aspectos de principal de Romance de Época, mas sim pelas suas convicções e sua independência. Ela não quer se casar, porque agora que ela tem seu trabalho e sua casa, ela quer continuar tendo sua vida que a agrada muito, ela precisa de sua independência, principalmente depois de tudo que aconteceu. E o melhor, ela não desiste de sua convicção rapidamente, ela persiste nisso, porque é quem ela é. Isso é muito legal, porque conseguimos ler sobre uma personagem forte, meiga e até mesmo feminista em um Romance de Época. Ela não tem medo da vida, ela só quer ser livre e eu achei isso tão incrível! Inclusive, essa liberdade que ela gosta tanto faz com que ela brigue ainda mais com Robert que a quer somente para ela. 

Maaas... Não ache que o conde seja o machista chato da história, ele só é muito confuso com seus sentimentos, assim como Torie em alguns momentos. Ele não é meu crush literário, mas é a pessoa perfeita para a personagem. Como disse, não acredito em amor à primeira vista, mas acreditei fielmente nesses dois, no amor deles e em toda a paixão que se escondia no ódio. 

Além de mim, a tia e a prima do conde pareceram acreditar nesse amor também. Eu não pretendia falar sobre os personagens secundários, mas essas duas... Jesus! Elas foram o motivo de todas (todas!) as risadas que eu soltei durante o livro. Desculpa Julia, eu amei a Ellie (irmã da Torie) e eu quero ler muito o segundo livro que é a história dela, mas por favor, você podia escrever um livro sobre a prima do Robert! A prima dele é tão engraçada e divertida, ela precisa conter a mãe o tempo todo e, diferentemente das personagens principais de Julia Quinn que também são engraçadas e divertidas, ela parece ser muito mais peculiar e carrega um jeito que é só dela.

"- E acha que está apaixonada? Victoria, apenas os tolos e os poetas se apaixonam à primeira vista.
- Então suponho que eu seja uma tola - disse Victoria com entusiasmo. - Poque Deus sabe que não sou poetisa."

Como vocês podem imaginar, Julia continua com sua escrita que só ela consegue fazer. Deixa fascínio e nos empolga a cada página. 

Preciso escrever que esse não é meu livro favorito da autora, na verdade, está bem longe de ser. Falando com a Kalyne chegamos à conclusão que o livro falta alguma coisa para ser tão bom, ele é bom sim, mas tem alguma coisa que falta. Tenho uma leve ideia do que seja, mas não tenho certeza. A história é linda, não é muito grande, mas como eles passam boa parte em conflito (não foi um problema) a história terminou com eles juntos muito no final, então me pareceu muito mais um conto do que um romance. Repito: Isso não é um problema. Entretanto, faz com que não seja meu livro favorito da autora, já que eu amo seu lado mais romance. 

Ler Mais Lindo que a Lua me deixou muito entusiasmada para ler Mais Forte que o Sol, a segunda história e a que fala sobre a Ellie (a irmã mais nova). Eleanor é uma personagem muito legal e inteligente, acho que a história dela pode surpreender assim como a da irmã, já que ambas trazem um lado muito feminista para a obra. Ellie é empreendedora e muito genial, sua história pode virar a minha favorita entre as duas da duologia. 

"Se me permitir amá-lo, ainda poderei ser eu mesma?"

Esse é um livro lindo que pode ser lido em poucos dias. Um livro que você vai se encantar, se cativar, se deliciar com a sedução de Robert, que você vai se fascinar, vai amar, vai se deslumbrar e no final de tudo vai se sentir completamente extasiado por ter lido uma obra tão "amor". 

Adoro indicar livros de romance para vocês, pois tratar de amor é uma coisa muito legal. O mundo já está cheio de ódio, vamos compartilhar amor, não é mesmo?! Por isso esse livro é tão bonito, pois até quando os dois personagens se sentem cegos pelo ódio, o amor prevalece e eles podem encontrar um final feliz digno de um livro de Julia Quinn, nossa Rainha que joga mais um pouco de "Efeito Quinn" na gente.

"Ela significara tudo para ele. Tudo. Ele lhe prometera a lua e estava sendo sincero. Ele a amara tanto que teria dado um jeito de puxar aquela esfera do céu para lhe entregar em uma bandeja, se ela quisesse."


Nota: 4/5 ♥ 

Compre Mais Lindo que a Lusa | Amazon | Saraiva 
Baixe um trecho de Mais Lindo que a Lua | PDF










Um beijo e paz no coraçãozinho de vocês! ✩


12 comentários:

  1. Olá!!

    Eu tenho "Efeito Quinn"!!!! Amo a escrita da autora!
    Esse eu ainda não conhecia, estou desatualizada, mas já fiquei de antena em pé aqui pra colocar na minha lista, capa linda!!
    Eu também não acredito em amor à primeira vista, vamos ver se mudo de opinião kkkkkk. Mas acho que independente, Julia é demais em suas histórias e eu adorei a premissa desse. Principalmente desse toque bem humorado, fiquei curiosa pela tia e pela prima.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Fê!

      "Efeito Quinn" se espalhando por aí haha
      A capa é muito linda, mas fiquei imaginando os personagens como as pessoas da foto e fiquei meio confusa, pois não concordava rçrç
      Sim, não acho que você vá acreditar, mas isso não mudará o fato da história ser boa. Elas são ótimas, você vai amar!

      Beijos!

      Excluir
  2. Oiie Ceci. Adorei a história e esse tal de "Efeito Quinn" que realmente existe. Só que comigo tem um problema e tanto. Também não gosto de amor à primeira vista porque acho que tem que ser uma coisa bem construída, mas com raras excesssões. Meu problema em ler esse livro em questão não sei se vou gostar: o meu problema? A escritora.
    Vai parecer estranho, mas eu amo a escrita da Julia. Só que por esse amor eu li vários dela: Os Bridgestons, Esplendido, Simplesmente O Paraíso e a duologia anterior. Por ter lido muitos e alternao, percebi certa regressão e ao invés de evoluir senti a perda da sagacidade e um tanto de imaturidade na escrita. O erro de não lançarem na mordem de publicação.
    Apesar de gostar da premissa não pretendo ler mais da Julia ate o meio do ano. Talvez depois disso eu consiga voltar a me afundar nela.
    Beijos.
    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Jessica!

      Essa questão de amor à primeira vista é muito complexa rsrs Mas existe esse "Efeito Quinn" e Julia soube espalhar muito bem.
      Sim, isso aconteceu e eu também percebi, mas isso é uma questão editorial, infelizmente.
      Entendo :)

      Beijos!

      Excluir
  3. "Efeito Quinn" que IDEIA GENIAL! Amei!!!! Que resenha linda e tocante! Sei exatamente como se sente porque a Julia Quinn é magia <3 Fico feliz que tenha gostado do livro, pretendo ler nesse próximo mês e estou bem animada :D Achei muito legal o fato de você não acreditar em "amor a primeira vista", porém o livro ter te tocado mesmo assim, isso mostra como a autora tem uma escrita agradável e convincente, e não, não precisamos acreditar em algo para gostar, também não acredito e sinceramente adoro histórias que começam com casal se odiando para depois se apaixonar hahaha mas tenho a sensação que irei gostar muito desse também. E adorooo demais as personagens secundárias da Julia, ela pode escrever livros eternamente e criar uma obra para cada personagem criado porque eles são divertidíssimos. <3

    Amei a resenha, doida para ler e sentir novamente o "efeito quinn" no meu coração! <3

    Bjokas da elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Elo!

      haha ótima ideia, né?!
      Julia é uma rainha mesmo.
      Você vai amar, a história é linda.
      Ela faz personagens secundários como ninguém, adoro muito eles!
      Muito obrigada, fiquei muito feliz em ler seu comentário :)

      Beijos!

      Excluir
  4. Olá, eu queria tanto conhecer a escrita dessa autora esse ano , mas acho que não vai dar, estou com tantos livros parados na estante e não quero passar mais nenhum na frente a não ser parcerias. Eu amei sua resenha e a sinopse desse e com certeza vou ler assim que der, pois adoro romances de epoca, adorei os quotes que selecionou, bjocas e bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei!

      Eu entendo, pois quero muito conhecer alguns autores, mas preciso ler os da minha estante rsrs Muito obrigada :)

      Beijos!

      Excluir
  5. Olá, tudo bom?
    Apesar da premissa super legal, acho que não pretendo ler o livro.
    Não gosto de livros com amor a primeira vista, acho que fica muito forçado.

    Beijos, Ally.
    Amor Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Aline!

      Entendo você, pois não acredito em amor dessa forma.

      Beijos!

      Excluir
  6. Oie
    Super concordo com ideia de espalhar amor, a violência que existe no mundo tá demais... Amei a resenha, não curto muito essa pegada de amor à primeira vista, até porque não acredito nisso, acho que o amor é conquistado aos poucos, mas quero dar uma chance porque é da Julia QUinn e a mulher escreve super bem kkk amei o post.
    BJos, Bya!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Bya!

      Sim, precisamos compartilhar love!
      Concordo completamente com você, o amor acontece aos passos de uma tartaruga. Sim, a Julia é maravilhosa.
      Muito obrigada :)

      Beijos!

      Excluir