Sobrenatural: A Última Chave | +REVIEW

12 de fev de 2018

Olá, pessoas! Tudo bem? Estamos de volta ao 365 Cores do Universo e dessa vez para uma Review de terror. O filme escolhido para comentarmos hoje é Sobrenatural: A Última Chave que estreou nas melhores (e piores) salas de todos os cinemas algumas semanas atrás. O filme nos propõe a mergulharmos no passado de umas das personagens mais emblemáticas da franquia, mas será que eles acertaram? Vamos discutir com detalhes mais adiante.

Quem me conhece sabe que sou um amante dos filmes de terror e suspense mesmo tendo nos últimos anos me decepcionado bastante com lançamentos fracos e de pouca inovação do gênero. Apesar disso, o primeiro filme de Sobrenatural trouxe o melhor do terror em uma história envolvente e original, com personagens cativantes e cenas de arrepiar o cabelo. James Wan tem se consolidado como o mestre do terror, assinando e sendo responsável por grandes sucessos, como as franquias de Invocação do Mal, Annabelle e o nosso foco de hoje, Sobrenatural. Para os próximos anos já possuímos diversas sequências das franquias mencionadas para nenhum fã colocar defeito. Uma sinfonia macabra nas telas do cinema!



A Franquia

Pois bem, vamos falar sobre Sobrenatural em si. Os 3 filmes lançados anteriormente já alcançam o impressionante número de mais de US$ 150 milhões ao redor do mundo. Infelizmente procurei números atualizados já com o 4º filme incluso, porém, como o filme ainda se encontra em exibição nos cinemas e é recente, não consegui encontrar valores para vocês.

O primeiro filme foi lançado em 2013 e confesso, até hoje tenho pesadelos com Red Face, em minha opinião, um dos personagens mais bem construídos e marcantes dos últimos anos. O filme realmente me surpreendeu em aspectos positivos, pois estava esperando “mais do mesmo” e os velhos clichês dos filmes de terror, porém, capricharam no roteiro e nas scary jumpers capazes de manter até o mais corajoso acordado durante a noite. A série ganhou sequências em 2013 e 2015, respectivamente e, apesar de não serem tão bons quanto ao primeiro, foram capazes de manter o padrão de qualidade do filme de estreia. Com o lançamento de A última chave, a impressão que tive é que a franquia começa a perder o gás inicial demonstrando soluções repetitivas e um tanto cansativas.

A Última Chave

Quem acompanha a série está familiarizado com Elise Rainier, a famosa paranormal presente nos filmes anteriores da franquia. Dessa vez somos convidados a conhecer o passado de Elise para entender melhor a origem dos seus poderes sobrenaturais quando é convidada para investigar os estranhos acontecimentos na casa que ela passou a infância com seus pais e seu irmão mais novo. Juntamente com o desenrolar das investigações, somos apresentados aos terríveis eventos que encadeiam toda a história de vida da médium. Apesar dos flashbacks serem bem contados e representados, achei um tanto quanto superficial o aprofundamento da história em si que não apresentam qualquer coesão ou ligação com os eventos principais. A direção optou por focar em ganchos menos interessantes e deixou passar uma grande oportunidade de trazer um filme de terror denso com uma pitada de drama familiar. Contudo, o filme convence apesar de sequências de cenas esperadas, como vultos, aparições e vozes do além. Vale apenas destacar um fato inédito nos filmes de terror - pelo menos os que eu assisti até então - uma vez que colocam o ser humano como a própria maldade em si, porém, o desenvolvimento não foi bem trabalhado e tudo volta a ser explicada com base no sobrenatural.


Falando do demônio em si que assombra a casa, simplesmente não gostei. Não senti o mesmo medo que senti ao ver o Red Face lá do primeiro filme. Ao contrário do mesmo, ele não emana uma força maligna e primordial, não o vi como uma ameaça, apenas uma criatura bizarra e totalmente previsível. Novamente eles apelaram para o uso excessivo de cenas repetitivas em que o telespectador sabe exatamente o que vai acontecer devido ao jogo de câmeras e trilha sonora manjada, proporcionando pouca surpresa e imersividade na história que está sendo contada. Algumas cenas são capazes de dar um susto nos mais medrosos (prazer, eu), mas no geral, nos foi dado um filme bem previsível e arrastado e, como dito, apelando aos clichês dos filmes do gênero. Também cito que algumas cenas são completamente avulsas ao roteiro, parecem que foram colocadas apenas para preencher as lacunas do filme. Total sem sentido.

Vale a pena destacar que durante o filme Elise é acompanhada por dois ajudantes e, sem dúvida, é a parte mais fraca de TODO o filme. Em um filme de terror tentaram inserir um núcleo de comédia que simplesmente não funcionou. Veja bem, em um filme do gênero, a atmosfera criada precisa ser tensa e de apreensão. Por mais que as cenas em si participem desse ciclo vicioso dos filmes em que mudam apenas os atores, o cenário e a criatura em si, esse clima de suspense contribui para que o telespectador mergulhe na história e, a presença das falas excessivas de comédia inclusive durante os momentos tensos quebra totalmente o ritmo, sem falar que os diálogos beiram o ridículo de tão forçados e mal interpretados.  Bola muito fora do diretor.

E aí, vale a pena?

Eu acredito que a franquia começa a demonstrar suas fraquezas perante ao fraco enredo. O filme tinha uma boa premissa e surpresas e apesar da criatura não ser lá grandes coisas, A última chave teria sido um bom filme se tivessem tido o cuidado nos pontos que discutimos acima e, principalmente, terem cortado o núcleo de comédia pastelão. Com o avanço do filme, os furos no roteiro tornam-se óbvios e a fragilidade dos personagens é exibida. O filme funciona como um filme de terror se você não se incomodar com essas coisas, mas de longe, de todas as obras do diretor, esse se torna o mais fraco – até mesmo pior que Annabelle. Fiz algumas pesquisas e ainda não temos notícias se a série irá ganhar um novo título, mas acredito que seja a hora de repensar para qual caminho a franquia irá seguir. Na melhor das hipóteses, espero que essa de fato seja a última chave e que a porta fique trancada, pois já corre o sério risco de cair no esquecimento e mergulhar no mar dos filmes de terror genéricos e sem graça. 

Nota: 7,0



10 comentários:

  1. Oie,
    Excelente crítica! Eu fiquei pensando se foi só eu que não gostei e hoje vejo você falando tudo!
    Realmente eu sai do filme um tanto decepcionada. Dessa vez, diferente das outras, achei cansativo e aquelas cenas meio fora dos contexto foi o pior pra mim. Sem sentido.
    Por mim, a série se encerra por ai.
    Parabéns pelo post!

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bom?

      Muito obrigado por seu comentário e por ter gostado da Review, fico muito feliz!

      E sim, realmente o filme e um banho de água fria nos fãs da série e uma ingrata surpresa vindo de um diretor tao competente no gênero como o James. Mas vamos aguardar os próximos capítulos.

      Grande beijo!

      Excluir
  2. Oiie. Muito boa a crítica. Filmes de suspense e paranormalidade pouco à pouco estão ganhando meu gosto apesar de que alguns são realmente ruins. Este filme em questão talvez me agrade. Por não entender tanto acho que as falhas me passariam despercebidas. Eu não pretendo ver no cinema, mas com certeza daria uma chance a película.
    Beijos.
    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jessica! Sim, e um gênero de filme muito bom, espero que goste e depois conta pra gente o que achou. Recomendo tamtam que assista aos tres títulos anteriores da serie.

      Bons filmes pra você! Beijos.

      Excluir
  3. Oi Gabriel,
    Adorei saber sua opinião, ainda não assisti este filme da série, mas é uma pena que tenha ficado tão ruim. Gostei muito do primeiro filme e sinceramente não me lembro muito do segundo, faz um tempinho que já assisti e depois daí acabei parando. As vezes acho que esse é um aspecto "clichê" de filmes de terror, em deixar os últimos filmes ruins porque sério o que o diretor tem na cabeça de colocar um grupinho comediante em cena, como você mesmo diz precisa de tensão, medo, expectativa...enfim acho que os diretores pensam: "gente terceiro, quarto filme da série já, bora cagar a história" hahaha *só um desabafo*

    Adorei a crítica, muito bem escrita!
    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, Elo! Eu pensei exatamente a mesma coisa que você ao sair da sala de cinema. O diretor já se preocupou muito nos anteriores, acho que faltou muito cuidado nesse filme. Mas em todo caso, ainda é um bom filme, não de terror, claro. Hahahaha

      Obrigado pelo seu comentário e espero te ver ma vezes por aqui. Beijos!

      Excluir
  4. Nessa hora eu fico feliz de ser medrosa, como não veria o filme pela capa fugi de uma decepção; Mas ainda sim é triste pra quem é fã do terror ter um filme com tantos furos logo no terceiro filme. Mas filme a parte eu tenho que dizer que uma resenha critica de um filme tão bem feita está para poucos viu, porque além de analise da parte técnica tem a critica a própria história. Parabéns por uma resenha super completa. Elis Blog Pretenses

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em primeiro lugar, gostaria de agradecer o elogio mediante a Review. Você não tem ideia do quanto foi difícil colocar tudo que queria expressar nesse texto de maneira coerente e coesa pra vocês, foi um filme que me causou um misto de sentimentos.

      Se resolver dar uma chance e assistir ao filme, conta pra gente depois o que acha! Grande beijo.

      Excluir
  5. Olá, tudo bom?
    Assisti os dois primeiros volumes da franquia e não gostei tanto do segundo.
    Queria muito conferir esse ultimo lançamento, mas se está pior que Anabelle, até perdi a vontade.

    Beijos, Ally.
    Amor Literário

    ResponderExcluir
  6. Oi, Aline, tudo sim e você?

    Pois e, infelizmente o filme não apresenta o mesmo padrão de qualidade e possui um roteiro mais fraco que Annabelle que foi um filme que tive grandes expectativas, mas acabou me decepcionando.

    De todo modo, te convido a assistir o filme e depois contar pra gente o que achou.

    Ótima semana para ti e grande beijo.

    ResponderExcluir