Our Fall | Resenha

19 de mar de 2018
Foto: Cecília Justen

Ei! Tudo bem?
Espero que sim :)

Quero começar avisando para vocês uma coisa: Eu não estou bem, eu estou devastada. Juro que minha vida estava normal, até eu terminar Our Fall. Quando finalizei a leitura, perdi todas as palavras e fui comida por uma imensidão de sentimentos.

Há um tempo li uma resenha da Vivi do O Senhor dos Livros sobre esse livro e ela se apaixonou completamente. Eu, como sou esse Ser que não se aguenta, tempos depois, acabei conversando com a Amanda Maia (a autora desse livro arrasador) e nós formamos uma parceria linda que vai ser muito legal para todos! Enfim, com a parceria feita, ela me disponibilizou seu livro mais famoso e é ele que eu li, ele que destruiu meu coração e é ele que será resenhado hoje. 

Com vocês, o livro que eu apelidei carinhosamente de: Heartbreaker

Our Fall - Amanda Maia

Sinopse: Para Quinn Portman ser a garota perfeita nunca foi um sacrifício. Filha de um militar respeitado nos Estados Unidos, irmã e amiga atenciosa, estudiosa e responsável, ela só pensa em deixar os pais orgulhosos de suas escolhas. Sua vida sofre uma reviravolta explosiva quando James Ridley cruza seu caminho. Corpo esguio, sorriso sagaz e um olhar que parece querer desvendar tudo, mas não revela absolutamente nada. Sem conseguir resistir aos encantos misteriosos do homem atraente que a cerca, Quinn ignora os sinais que ele lhe dá a respeito do seu passado e garante que não há nada que ela possa esperar dele no futuro. James vai fazer com que os princípios inabaláveis de Quinn se tornem seu pior pesadelo. Se a verdade é o estopim para a queda, ele se aproxima.

Páginas: 589 | Autor(a): Amanda Maia | Autor(a) Independente: Ebook Amazon | Gênero: Romance 
Série: The Fall #1

Quinn Portman é uma adolescente de 17 anos que está cursando o último ano do Ensino Médio. Assim como uma adolescente normal, a vida de Quinn é extremamente tranquila, apesar de não passar muito tempo com o pai que trabalha para o governo em assuntos confidenciais. Entretanto, mesmo com a ausência paternal, Portman consegue se sentir acolhida pela sua mãe e sua irmã mais nova, Alice.

Uma excelente aluna, Quinn sempre foi a garota perfeita para a família, até o dia em que James Ridley apareceu em sua sala de aula para se apresentar como o novo professor de literatura. A matéria que Portman sempre foi apaixonada não está mais em suas mãos, já que agora suas notas estão caindo drasticamente. É a beleza dele, o sorriso, a paciência, a masculinidade, o carinho, o corpo, a inteligência, todas as partes que completam James é o que monta os motivos da adolescente não conseguir se concentrar.

Além de Quinn, James começa a se preocupar com sua nota, afinal, a melhor aluna do colégio não poderia ser ignorada após sofrer graves problemas na nota, logo depois do professor de literatura ter chegado. Sr. Ridley, como bom professor que é, decide que a melhor solução é aulas particulares com Quinn, mas toda essa aproximação entre os dois pode ser um grande risco. Risco para Quinn e para James, noivo e professor. Essa aproximação está na frente de ambos, mas o que eles ainda não sabem é que essa é a queda dos dois. E não há volta.

"Nós queríamos ficar longe, mas, a partir de certo momento, deixamos de lado o que queríamos para buscar aquilo que precisávamos. E precisávamos um do outro. Como o solo rígido que precisa da chuva, como a roupa no varal que precisa do sol." 

Apesar de ter terminado a leitura tarde e faltar pouco tempo para acordar, eu precisava escrever, porque Amanda me transbordou em sentimentos com suas palavras que abalaram todos os sistemas que meu corpo pode ter.

Eu sempre (sempre!) pauso uma leitura quando termino um capítulo e às vezes isso é meio complexo, pois eu normalmente quero continuar mais um pouco, entretanto, eu consigo arranjar um que não me empolgue tanto para parar. Isso (felizmente) não aconteceu na obra de Amanda. A história de Quinn e James me deixou em êxtase e emocionalmente cansada, não em um sentido ruim. Esse é um livro cheio de conflitos, cheio de revelações (que são ótimas e super condizem com a história), então o tempo todo eu queria continuar e desvendar mais um segredo, saber mais e mais e, finalmente, quando eu soube, quis voltar atrás.

Aquele final acabou comigo e, não porque foi ruim, ele foi sensacional! Ele nos mostra (de verdade) que essa não é apenas uma história de professor e aluna, pelo amor, essa história tem uma imensidão muito maior do que apenas esse conflito! O final me fez tremer e tive vontade de gritar pela casa toda, me senti sufocada por não poder compartilhar com alguém como eu me sentia em relação a isso tudo. Foi por isso que corri até a Amanda e até a Vivi, duas pessoas que me entenderiam.

"- Eu falo para você ficar longe de mim e você não fica, eu digo para você confiar em mim e você não confia, eu digo a você que me importo e você não acredita."

Como escrevi, essa é uma história completamente diferente de tudo o que você vai ler com uma relação entre professor e aluna. Eu, inclusive, já li váários livros (famosos ou não) com o tema e eles sempre seguem a mesma linha, o que não é ruim, mas é o que faz Our Fall se transformar completamente.

Essa é uma história entre duas pessoas que estão se conhecendo, que (infelizmente) são professor e aluna, mas (felizmente) eles não ligam. E é por isso que essa obra é tão diferente. Quinn está preocupada com o futuro de James enquanto professor, mas ele não, contanto que eles possam ficar juntos, ele não pretende se afastar de Portman, não se afastaria nem por causa de sua carreira. Essa relação muda todo o ponto de vista que você pode ter com a história, já que até então, eu não conseguia lidar muito com os dois.

Quinn é uma aluna (que eu senti vergonha alheia) e James o professor. Mas enquanto em outras histórias a gente não tem uma diferença tão grande de idade (como em Métrica), nessa nós temos aproximadamente 10 anos de diferença e, como Quinn agiu como uma adolescente em certos momentos e James como um verdadeiro adulto, na parte inicial eu só conseguia pensar que ele estava se aproveitando dela e esse pensamento me fez tremer.

"Se você soubesse dos sentimentos que me consome, estaria me beijando e não me fazendo essa proposta ridícula."

Já é natural das minhas resenhas um espaço reservado para os personagens, mas dessa vez não irei me aprofundar nos principais, mas sim nos secundários. Todavia, antes de começar, preciso falar sobre Quinn, a adolescente da história. A menina que suspirou por James ao meu lado, afinal, James é o homem! Senhor me ajuda, ele é totalmente diferente dos professores de histórias com a temática. Ele é atraente, sexy, seduz todo mundo e tem plena consciência do que está fazendo com o coração de Quinn.

Mas voltando para Quinn. Não tenho muitos pontos a considerar, não porque ela seja uma personagem sem graça, na verdade, ela é muito bem escrita, entretanto, existe algo que me faz escrever sobre ela. Quinn tem Síndrome do Pânico e em alguns momentos da obra ela tem crises. Eu achei sensacional a autora ter trabalhado com um assunto tão importante em uma personagem principal. Apesar do foco da história não ter sido em cima desse lado de Portman, é interessante ver como a personalidade da personagem se molda contornando isso. Não tinha lido nada com tema até o momento, então foi uma leitura que ganhou um aspecto a mais depois disso, pelo menos pra mim.

E existem pessoas nessa obra que conseguem alegrar e nos tirar desses meios pesados. Mas uma pessoinha merece a minha atenção mais do que todas as outras, estou falando da Alice, a irmã de Quinn.

Alice é uma criança que tem a boca solta, ela fala tudo o que pensa, faz piada e nos tira várias gargalhadas com seu jeitinho. Colocou Quinn várias vezes em situações complicadas e, mesmo dando raiva, seu modo de agir conquistou meu coração. Toda história que possui uma criança, nosso coração abre mais, não é mesmo?! Não foi diferente em Our Fall, há todo momento Alice aparecia e jogava um pouco de sua fofura para aquecer nosso coração. Se a história tivesse uma ponta solta, essa ponta seria se Alice não tivesse existido.

"- Pimentão não! - Alice retrucou e nós rimos, assim como o garçom. - Bastante queijo, bacon e... A cebola pode, mas não muito. E três sucos de laranja. - Ela se abaixou em direção a James, juntou as mãos pequenas na frente da boca formando uma concha e prosseguiu:
- É mais saudável, tá?
- Tá! - Ele gargalhou concordando."

Outra questão que nós precisamos considerar é: Amanda é brasileira. E como bem sabemos, o Brasil não é um país muito ligado ao mundo dos livros e, normalmente, somos apresentados em grande maioria obras importadas, o que acaba desvalorizando o autor nacional.

É muito legal ver, no meio de todos esses problemas, a Amanda. Uma autora sensacional e escreveu um livro incrível que poderia ganhar o mundo, assim como muitas autoras de New Adult.

Ela me conquistou com sua leveza ao nos levar para a história com a narração em primeira pessoa de Quinn. Escreveu um livro super fluído e com muitos aspectos positivos. É uma obra que claramente foi feita com carinho e muita paixão, pois sentimos todos os sentimentos dos personagens de forma limpa e que nos faz sentir o que eles sentem.

"- Desde que te conheci, você tem juntado os pedaços de mim e está me refazendo. Você é a minha esperança, Quinn."

Com um final arrasador, que acabou com meu coração e quase me fez entrar no livro. Sabia que algo iria acontecer, pois a Vivi falou sobre isso e eu li alguns comentários dizendo que o final acabaria comigo. Por fim, ele acabou sim. Eu esperava por algo, tinha uma ideia do que poderia ser (sou Sherlock), mas a realidade (apesar de chegar bem perto da minha teoria) foi devastadora. Não pelo o que aconteceu, mas sim por perceber que nós (leitores) conseguimos ver que existe um sentimento enorme, mas a gente não pode fazer nada! Apenas observar a caída desses dois... 

Por isso que Our Fall merece todos os elogios que vem recebendo e, merece reconhecimento. Fico muito triste quando vejo que o Brasil não é um país com muitos leitores e, um país aonde as editoras não valorizam tanto os autores nacionais, por isso essa obra maravilhosa não tem uma casa ainda, apesar de Amanda prometer alguns exemplares em breve. Então acho válido fazermos uma petição para que essa história possa conquistar o mundo haha'

"- Não vá embora antes de eu voltar, pequena.
- Não vou. - Garanti a ele assim que fechou a porta, duvidava até que tivesse escutado, mas reforcei assim mesmo.
Eu não iria a nenhum lugar que ele não estivesse."

A leitura e a autora, são apenas dois motivos de vários que posso dar para que vocês tenham vontade de conhecer uma obra que vai te levar ao delírio, vai te transbordar e, apesar de tudo, você vai querer mais.

Com Our Fall completo 12 leituras no ano até hoje (dia em que estou escrevendo essa resenha) e posso dizer do fundo do meu coração que essa obra não merece apenas a minha nota, mas merece também o prêmio de: Melhor livro.

"- Você me queria e agora você me tem, Não quebre meu coração, é tudo que eu te peço."

Nota: 5/5 ♥ 

Compre Our Fall | Amazon 


Um beijo e paz no coraçãozinho de vocês! ✩



8 comentários:

  1. Arrasouu!!!!
    Que resenha linda e emocionante! Revivi minhas agonias nessa leitura!
    Alice merece destaque, ela é especial, que personagem linda!
    O romance é realmente fora do inesperado, eu desafio alguém a adivinhar esse final!!
    Parabéns pelo texto cecília, agora somos fãs da Amanda 4ever!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Vivi!

      Obrigada, sua linda :)
      Super fofa ela.
      Estou louca para ler a continuação!
      Obrigada, obrigada, obrigada!!!!

      Beijos!

      Excluir
  2. Uau!!
    Nem sei dizer o que senti com sua resenha e isso só com a resenha, imagino lendo o livro. Fiquei mega curiosa nesse relacionamento, nos conflitos e principalmente nesse final.
    Vou ler com certeza, já vai pra minha lista, depois te conto.
    Ahh e quero conhecer a Alice também!!!

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Fê!

      Ahhhh que felicidade em ler isso!
      É um livro sensacional e completamente inesperado.
      Conta sim :)

      Beijos!

      Excluir
  3. Uau que resenha! Dá pra notar em cada palavrinha o amor que você tem por esse livro. Também vi a resenha da Vivi e já estava curiosa para ler esta obra e agora minha vontade se renovou. Eu achei muito interessante a forma que a autora trabalhou a história, o fato da protagonista ser brasileira e ter seus problemas como síndrome do pânico, o mocinho professor super sexy que encanta a todos inclusive os leitores e o final devastador e emocionante.

    Com certeza preciso ler esse livro.
    É muito bacana me deparar com uma resenha bem escrita e recheada de amor e carinho <3
    Parabéns pela resenha!
    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Elo!

      Ah, você precisa ler então, é um livro incrível que vai te levar ao delírio!
      Muito (muito!) obrigada, eu fico muito feliz em ler esses comentários :)

      Beijos!

      Excluir
  4. Oii Cecília. Eu amei sua resenha que me fez amar o livro sem conhecer ele. Houve dois pontos positivos e um negativo que senti ao lê-la.
    1. A diferença do clichê. Achei fantástico o modo com o qual a autora deixa de lado o comum para a construção de um romance diferente.
    2. Os personagens secundários que fizeram parte da história. Isso torna tudo mais lega pelo não apagamento de personalidade em favor do principal.
    3. Americanização. Eu tenho certo preconceito com obras brasileiras americanizadas. Não sei, apenas acho um pouco de desconsideração sabe? Masokay kkk
    No mais amei sua resenha. Parece-me um ótimo livro.
    Beijos.
    Blog: fanficcao.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Jessica!

      Sim, é um romance inesperado do início ao fim.
      Ahh os personagens secundários são ótimos!
      Entendo haha Tenho uma amiga que fala a mesma coisa...
      Muito obrigada :)

      Beijos!

      Excluir